quinta-feira, 22 de junho de 2017

Fé e esperança


Este site não produz e não tem fins lucrativos sobre qualquer uma das informações nele publicadas, funcionando apenas como mecanismo automático que "ecoa" notícias já existentes. Não nos responsabilizamos por qualquer texto aqui veiculado.

Quando você planeja se nivelar


Este site não produz e não tem fins lucrativos sobre qualquer uma das informações nele publicadas, funcionando apenas como mecanismo automático que "ecoa" notícias já existentes. Não nos responsabilizamos por qualquer texto aqui veiculado.

Aprender a discernir


“Se clamar por entendimento e por discernimento gritar bem alto; se procurar a sabedoria como se procura a prata e busca-la como quem busca um tesouro escondido, então você entenderá o que é temer o Senhor e achará o conhecimento de Deus” (Provérbios 2:3-5).

Discernimento é algo que podemos esperar à medida que nos aproximamos de Deus. Ele permite que penetremos na superfície de algo e percebamos suas áreas profundas. As coisas nem sempre são como parecem ser, portanto o discernimento é uma coisa valiosa. Se tivermos uma mente e um coração cheios de discernimento, evitaremos muitos problemas. Eu os encorajo a orar por discernimento regularmente.

Se tomarmos as nossas decisões de acordo com a aparência das coisas, de acordo com o que pensamos ou com o que sentimos, tomaremos muitas decisões erradas. Uma coisa pode parecer ser boa, mas lá no fundo você sente que precisa tomar cuidado e não ir em frente com aquilo. Se isso acontecer, você precisa esperar e orar um pouco mais, pedindo a Deus que o direcione pelo Seu Espírito, dando-lhe discernimento no seu espírito. Nunca faça nada se você não sentir paz e respeito ou senão parecer correto no seu espírito.

O versículo de hoje nos encoraja a entender o temor do Senhor. Tomar cuidado para não ir contra o que você sente no seu coração é praticar o temor do Senhor, é demonstrar reverência pelo que você acredita que Ele está lhe mostrando embora a sua mente possa não entender absolutamente nada. Aprender a ser guiado pelo Espírito é aprender a desenvolver e respeitar a maneira como Deus costuma falar, que é através do discernimento, por isso continue orando e se exercitando nesta área.

Por Amilton Menezes
Este site não produz e não tem fins lucrativos sobre qualquer uma das informações nele publicadas, funcionando apenas como mecanismo automático que "ecoa" notícias já existentes. Não nos responsabilizamos por qualquer texto aqui veiculado.

Procure compreender!


Este site não produz e não tem fins lucrativos sobre qualquer uma das informações nele publicadas, funcionando apenas como mecanismo automático que "ecoa" notícias já existentes. Não nos responsabilizamos por qualquer texto aqui veiculado.

Mensagens bíblicas


Este site não produz e não tem fins lucrativos sobre qualquer uma das informações nele publicadas, funcionando apenas como mecanismo automático que "ecoa" notícias já existentes. Não nos responsabilizamos por qualquer texto aqui veiculado.

A fé que agrada a Deus


“Sem fé é impossível agradar a Deus, pois quem dEle se aproxima precisa crer que Ele existe e que recompensa aqueles que O buscam” (Hebreus 11:6).

Muitas vezes nós duvidamos. As razões são muitas, pode ser por timidez, desconfiança, relutância em acreditar no impossível ou o simples medo de ser ferido novamente, entre tantas outras.

A maioria de nós é assim, concorda? Em nosso mundo de orçamentos, projetos de longo prazo e computadores, não achamos difícil confiar que Deus de fato se preocupa conosco e vai agir contra o que acreditamos ser o mais provável? A maioria de nós não tende a analisar a vida com sobrancelhas franzidas e caminhar a passos cautelosos? Para nós, é difícil imaginar que Deus possa nos surpreender. Abrir um pequeno espaço para as boas dádivas que podem ser concedidas do alto, hoje… Bem, essa não é uma ideia muito saudável.

Não é que não acreditemos no poder de Deus, mas temos um mecanismo de defesa que nos faz manter baixo o nível de expectativa, para evitar frustrações, decepções e sofrimento.
O Senhor, porém, quer que tenhamos fé elevada. Uma fé que nos leve a apostar alto. Não tenha medo de confiar em Deus.

Ore comigo: “Pai, ajuda-me a crer em Ti sem medo de ser ferido. Que minha confiança em Teus milagres seja plena e inabalável, para além das inseguranças. Em nome de Jesus, amém!

por Amilton Menezes
Este site não produz e não tem fins lucrativos sobre qualquer uma das informações nele publicadas, funcionando apenas como mecanismo automático que "ecoa" notícias já existentes. Não nos responsabilizamos por qualquer texto aqui veiculado.

sábado, 17 de junho de 2017

Preserve a fé


“Combati o bom combate, completei a carreira, guardei a fé” (II Timóteo 4:7).

Essas extraordinárias palavras de Paulo ganham maior sentido quando consideramos o contexto delas. Ele escreve em circunstâncias extremamente desfavoráveis. Em Roma, em seu último encarceramento, falta-lhe o mínimo conforto. O clima da execução paira no ar. No “corredor da morte”, ele examina sua trajetória desde seu chamado por Cristo e imortaliza seu testemunho final. As palavras são sublimes: “Combati o bom combate, completei a carreira, guardei a fé”. Nada de incerto. Nenhuma dúvida. Nenhum desânimo ou ressentimento.

Observe ainda: “Demas […] me abandonou” (v. 10); “Alexandre, o latoeiro, causou-me muitos males”. E, falando da igreja em Roma, ele observa: “Na minha primeira defesa, ninguém foi a meu favor; antes, todos me abandonaram” (v. 16). Demas é mencionado em duas outras cartas (Cl 4:14 e Fm 24), indicado como um cobreiro, alguém do círculo íntimo do apóstolo, mas que deserta, “amando o presente século”. Alexandre é mencionado noutro texto (1Tm 1:20). Um membro da igreja blasfemador, que “lhe causou grandes males”. Talvez tenha apresentado acusações contra o apóstolo perante o império, precipitando sua condenação. Pior ainda, dos irmãos de Roma, ninguém o assistiu. Na carta aos Romanos, no capítulo 16, 30 pessoas e seus familiares são mencionados por nome. Mas todas o abandonaram!

Paulo está escrevendo a um amigo, Timóteo, e faz referência a outro cobreiro, Marcos, indicando que Lucas permanecera ao seu lado (2Tm 4:11). O que Paulo está dizendo? Que você pode preservar a fé apesar daqueles que o desapontam. Apesar dos Demas, dos Alexandres e dos indiferentes. Paulo ainda está afirmando outra coisa: você pode manter a fé em comunhão com os Timóteos, os Marcos e os Lucas da igreja. Você há os viu em sua igreja?

Finalmente, observe os versos 17 e 18: “Mas o Senhor me assistiu e me revestiu de forças […]. O Senhor me livrará também de toda obra maligna e me levará salvo para o Seu reino celestial”. Você pode preservar a fé, apesar daqueles que o desapontam. Mantenha-se em associação com aqueles que não o decepcionam. Acima de tudo, você pode preservar a fé por causa do Senhor Jesus Cristo. Sua graça o assistirá. Sua presença infalível o acompanhará. Ele derramará Seu poder sobre você e o protegerá até a entrada final em Seu reino.

Este site não produz e não tem fins lucrativos sobre qualquer uma das informações nele publicadas, funcionando apenas como mecanismo automático que "ecoa" notícias já existentes. Não nos responsabilizamos por qualquer texto aqui veiculado.